10 abril 2015

Arquivo Saga A Catedral: Drachens

Suas origens exatas são desconhecidas. São velhos o bastante para que o mito relacionado à eles tenha se espalhado por praticamente todos os continentes, mesmo que com aparências e personalidades típicas destoantes. O mito chinês é o que mais se aproxima da forma real dos Drachens e da sabedoria demonstrada, embora não sejam deuses como a maior parte das lendas afirmam. Os mitos europeus medievais já demonstram melhor a questão da "libertinagem" Drachen entre os humanos, nas lendas das princesas virgens sequestradas por Dragões, a capacidade de cuspir fogo e sua "avareza" ao falar sobre seus tesouros. De fato, Drachens são ótimos em multiplicar bens de valor, mas isso não quer dizer que sejam avarentos, apesar do pensamento comum mesmo entre os Observadores. O que acontece é que Drachens são ótimos com magia. E para se realizar magia decentemente , é necessário trazer a energia plano espiritual para o plano material. O melhor condutor dessa energia são pedras preciosas. Ou seja: Drachens se envolvem muito com mineração e ourivesaria, aumentando as reservas de pedras preciosas da família, uma vez que estas se consomem com o passar do tempo.

Hayato é reconhecidamente o Observador mais velho, e um dos Drachens mais velhos. Diz-se que é um dos primeiros Drachens, mas ele contesta. Diz que os seus são uma sombra do que já foram. Alguns Observadores com permissão de ler todos os arquivos da Catedral falam sobre menções à outro mundo, onde as cidades eram feitas de mármore e pedras preciosas, grandiosas como montanhas, transpirando magia, de onde os Drachens teriam vindo, fugindo de algo não nomeado. Quando é confrontado sobre o assunto, Hayato afirma que somente uma pequena parcela conseguiu fugir, primeiramente para a Catedral, e então para a Terra, guiados pela própria Catedral. Apesar de terem pousado primeiramente nas regiões da atual China, o nome que usam para referirem-se a si mesmo hoje em dia parece ser uma palavra derivada do alemão.

Sua forma real, a retratada pelos chineses, é a mais complicada de se esconder nos tempos atuais devido ao seu tamanho, o que provocou um êxodo de Drachens para os locais mais isolados da Terra, onde possam se libertar e voar pelos céus. Esse êxodo acabou coincidindo com o aumento no número de Vampiros e Bruxos entre os humanos, uma vez que os Drachens são os principais na linha de defesa contra os Bruxos e sua magia.