11 novembro 2012

Arquivo Saga A Catedral: Mensageiros

Chamados também de Profetas, Oráculos, entre outros ao longo dos milênios, nascendo apenas entre os humanos. Possuem principalmente o dom da cura, da “visão” e de expulsar demônios e suas palavras possuem força tanto de salvar como de condenar. Seu espíritos não são inteiramente humanos: parte deles vem de algum Anjo de Deus. Esse pedaço não-humano de seus espíritos é que concede-lhe seus dons, podendo variar os demais dons e a intensidade e força dos mesmos dependendo de qual Anjo doou-lhe parte de seu espírito. Eles afirmam que por causa desse pedaço de espírito eles sempre sentem uma sensação descrita como “Divino”. Ao contrário de muitas crenças, as mulheres Oráculos não precisam manter-se virgens para possuírem seus dons, embora elas mesmas afirmem que as visões enfraquecem.
Suas visões podem vir em sonhos ou nas chamadas “Mensagens de Deus”, que os Mensageiros dizem que são como vozes confusas que ficam sussurrando ao pé do ouvido. Tais mensagens só ficam claras, segundo eles, caso jejuem ou fiquem em ambientes com muita natureza ou qualquer coisa feita pelas mãos de Deus. E ficam mais claras ainda se fizerem os dois ao mesmo tempo.

Não podem matar, ou o pedaço não-humano de seus espíritos irá retornar ao dono e serão apenas humanos comuns – mas até hoje nenhum conseguiu sobreviver a sensação de “Divino se perdendo”, como eles descrevem a partida do pedaço de espírito de Anjo. A maioria enlouquece ou se mata, e depois que surgiram os Bruxos, outros se unem à eles.

Um Mensageiro que seja mordido por um Vampiro, se tornará um Bruxo, pois o pedaço de espírito de Anjo se corrompe por causa do sangue de Demônio, e à partir de então, parte de seus espíritos serão pedaços de espíritos de Demônios. Mensageiros que mataram, ao se unirem aos Bruxos, costumam ter pedaços de espíritos de outros Demônios colocadas no lugar da do Anjo, tornando-se também um Bruxo.

Segundo os escritos deixados por outros Observadores, Jesus foi o maior Mensageiro que já existiu e poderá um dia existir. A explicação a que se chegarem era que seu espírito inteiro era um pedaço do espírito de Deus, o que explica também o fato de ele ser o Filho de Deus. No entanto, isso nunca foi confirmado, nem explica tudo... Ao menos, não para os vivos.