25 agosto 2012

Trilha Sonora: Cairu: Your emerald eyes are closed; Caeté: What if I'm the kindest demon

Éeeeeee, estou inspirada e com paciência para postagens xD

E estou tão boazinha com a minha inspiração para algumas fanfics à séculos paradas que vou postar mais um cap de Teorias daqui à pouco, mesmo não tendo registrado ainda! Sim, estou caridosa hoje... Faunblut também me deixou de bom humor... Embora a lembrança dos dois trabalhos da facul por fazer estejam se esforçando por acabar com esse bom humor...

Agora, temos as músicas dos nossos queridos Botos-cor-de-Rosa, que em Teorias apareceram pouco, mas garanto que eles tem um papel legal no último livro *-*

Começando com Cairu, o lindo que salvou a Stacy *-*


So You Disappear

Xandria


I breathe the scent of your hair
Your emerald eyes are closed
There's still some music in the air
Feels like time no more flows
We sit, you're in my arms
Watching the first daylight gleam
You say: "i like your warmth"
A voice just in a dream
I was dreaming of the wind 
I was dreaming like a child

A prince and princess fairy tale
And so you disappear
I was dreaming of the fire
Of the time when it was wild 
I was dreaming far too sweet
And so you disappear

In chaos waters i do swim
And you're the stone one's thrown into 
A frail creature now gets dim
As the gold turns into blue
Made me think you were so damn near
Like a bright shining star
But reaching out you disappeared
For real you are so very far
I was dreaming of the wind 
I was dreaming like a child 
A prince and princess fairy tale
And so you disappear

I was dreaming of the fire
Of the time when it was wild 
I was dreaming far too sweet
And so you disappear


Então você desapareceu


Eu sinto o aroma de seu cabelo
Seus olhos de esmeralda estão fechados
Ainda há alguma música no ar
Parece que o tempo não flui mais
Nos sentamos, você está em meus braços,
Vendo os primeiros raios de luz brilharem
Você diz: "eu gosto do seu calor"
Uma voz só em sonhos
Eu estava sonhando com o vento
Eu estava sonhando como uma criança

Um conto de fadas de príncipe e princesa
E então você desapareceu
Eu estava sonhando com fogo
No tempo em que ele era selvagem
Eu estava sonhando longe e doce
E então você desapareceu

No caos da água eu nado
E você é a pedra que foi atirada na água
A frágil criatura agora fica turva
Enquanto o dourado se torna azul
Me fez pensar que você estava tão perto
Como o brilho de uma estrela
Mas, se distanciando, você desapareceu
Na verdade você está tão, tão longe
Eu estava sonhando com o vento
Eu estava sonhando como uma criança
Um conto de fadas de príncipe e princesa
E então você desapareceu

Eu estava sonhando com fogo
No tempo em que ele era selvagem
Eu estava sonhando longe e doce
E então você desapareceu

Aiiiiiii!!!!! t-t Essa música é TÃO triste!!!!!

Pergunto-me se são necessárias muitas explicações de que a música se refere ao sentimento de Cairu por Anastásia, e sobre o que ele sentiu com a morte dela. É ÓBVIO! T-T

Ain ain... Agora, para a música do irmão caçula fofo do Cairu, Caeté *-* Olha, foi difícil achar uma música que combinasse com ele... Principalmente porque já tinha que ser algo que me desse os rumos pro futuro dele em Teia de Seda.

Epilogue: What if...

Emilie Autumn

Here you sit in your high-backed chair
Wonder how the view is from there
I wouldn't know 'cause I like to sit
Upon the floor, yeah upon the floor
If you like we could play a game
Let's pretend that we are the same
But you will have to look much closer
Than you do, closer than you do
And I'm far too tired to stay here anymore
And I don't care what you think anyway
'Cause I think you were wrong about me
Yeah what if you were, what if you were

And what if I'm a snowstorm burning
What if I'm a world unturning
What if I'm an ocean, far too shallow, much too deep
What if I'm the kindest demon
Something you may not believe in
What if I'm a siren singing gentlemen to sleep
I know you've got it figured out
Tell me what I am all about
And I just might learn a thing or two
Hundred about you, maybe about you

I'm the end of your telescope
I don't change just to suit your vision
'Cause I am bound by a fraying rope
Around my hands, tied around my hands
And you close your eyes when I say I'm breaking free
And put your hands over both your ears
Because you cannot stand to believe I'm not
The perfect girl you thought
Well what have I got to lose

And what if I'm a weeping willow
Laughing tears upon my pillow
What if I'm a socialite who wants to be alone
What if I'm a toothless leopard
What if I'm a sheepless shepherd
What if I'm an angel without wings to take me home
You don't know me
Never will, never will
I'm outside your picture frame
And the glass is breaking now
You can't see me
Never will, never will
If you're never gonna see

What if I'm a crowded desert
Too much pain with little pleasure
What if I'm the nicest place you never want to go
What if I don't know who I am
Will that keep us both from trying
To find out and when you have
Be sure to let me know

What if I'm a snowstorm burning
What if I'm a world unturning
What if I'm an ocean, far too shallow, much too deep
What if I'm the kindest demon
Something you may not believe in
What if I'm a siren singing gentlemen to sleep
Sleep...
Sleep...


Epílogo: E se

Aqui você senta na sua cadeira de encosto alto
Imaginando como a vista é daqui
Eu não poderia saber porque eu gosto de sentar
Sobre o chão, yeah sobre o chão
Se você quiser podemos jogar um jogo
Vamos fingir que somos os mesmos
Mas você terá que olhar muito mais perto
Do que você faz, mais perto do que você olha
E eu estou muito cansada de estar aqui
E eu não me importo com o que você pensa de qualquer maneira
Porque você está errado sobre mim
Yeah e se você estiver, e se você estiver

E se eu fosse uma tempestade de neve ardente
E se eu fosse o mundo imutável
E se eu fosse um oceano, raso demais, fundo demais
E se eu fosse o mais gentil demônio
Algo em que você não deve acreditar
E se eu fosse uma sirene cantando gentilmente para dormir
Eu sei que você já entendeu
Conte-me o que eu sou então
E eu apenas deva aprender uma coisa ou
Duzentas sobre você, talvez sobre você

Eu sou o fim do seu telescópio
Eu não mudo apenas para ajustar sua visão
Porque eu estou presa por uma corda desfiada
Sobre minhas mãos, amarrada sobre minhas mãos
E feche seus olhos quando eu digo que estou me libertando
E coloque suas mãos sobre ambos seus ouvidos
Porque você não pode acreditar que não sou
A garota perfeita que pensava
Bem o que eu tenho a perder

E se eu fosse uma viúva chorando
Lágrimas risonhas sobre meu travesseiro
E se eu fosse uma socialite que quer ficar sozinha
E se eu fosse um leopardo sem dentes
E se eu fosse um pastor sem ovelhas
E se eu fosse um anjo sem asas para me levar para casa
Você não me conhece
Nunca irá, nunca irá
Eu estou fora do seu retrato
E o vidro está quebrando agora
Você não pode me ver
Nunca irá, nunca irá
E se você jamais ver

E se eu fosse um deserto aglomerado
Muita dor com um pouco de prazer
E se eu fosse o lugar mais legal que você nunca quis ir
E se eu não sei quem eu sou
Isso irá nos deter de tentar
De encontrar e quando você ter
Certeza de me deixar saber

E se eu fosse uma tempestade de neve ardente
E se eu fosse o mundo imutável
E se eu fosse um oceano, raso demais, fundo demais
E se eu fosse o mais gentil demônio
Algo em que você não deve acreditar
E se eu fosse uma sirene cantando gentilmente para dormir
Dormir....
Dormir...

Sério, as músicas da Emilie sempre me deixam com a pulga atrás da orelha. What If não é exceção.
Parte da música refere-se ao Caeté falando em primeira pessoa ele mesmo. Outra parte... Bem... Futura personagem que vai aparecer em Teia de Seda. Que a parte sobre Gentil Demônio e Sirene cantando para dormir casa perfeitamente... E... Oh, pobre Caeté... Melhor eu me calar.
This is it!

Beijos de Fadas!