05 novembro 2015

O Incrível Mundo das Visual Novel! - Parte 1

Quem me tem no facebook deve ter visto umas postagens estranhas minhas iniciando com "Visual Novel" no último mês.

Não é um universo muito conhecido. Eu mesma o descobri literalmente por esses meses de greve na Federal (falta do que fazer [mentira, tem o TCC] + achando um absurdo o preço das DLCs de DA Inquisition), graças à uma amiga (Te amo, Camila Monteiro S2).

Uma Visual Novel, de certa forma, é similar à games como Life is Strange, Tales from the Borderlands e The Wolf Among Us: é como ver um "filme" onde podemos fazer escolhas que moldam o final. Com a diferença de que uma visual novel é mais como um livro ilustrado (mais livro que HQ ou Graphic Novel por boa parte das ações dos personagens e outras coisas serem descritas como num livro, em primeira, segunda ou terceira pessoa, e não mostradas em ilustrações como numa HQ. Alguns momentos especiais, que vem em consequência de determinadas escolhas, como primeiros beijos de casais, geralmente, possuem ilustrações especiais, algumas MUITO LINDAS. Pelo menos as que eu joguei). E também, a maior parte das Visual Novel foca em histórias românticas. Algo realmente mais para garotas adolescentes. (sqn com Cupid xD)

Mas várias possuem histórias realmente MUITO boas! Histórias que me surpreenderam muito, de me deixarem de queixo caído e pensando "Pqp... Isso devia virar série, filme, série de livros, sei lá...". O único porém é que praticamente todas são em inglês (com sorte. Por exemplo, a maior parte da série "Amnesia" só tem em japonês, e pra PSP, ainda por cima ç.ç Outras que morro de vontade de jogar também só são encontradas em japonês e/ou para outra coisa que não PC).

E essas que me deixaram "Oh", eu recomendo! Vou falar sobre elas nessa série de postagens "O Incrível Mundo das Visual Novel!", que provavelmente não terá fim: irei falar sobre algumas à cada postagem, conforme as jogo/arranjo paciência pra escrever sobre :) Considero-as uma mistura de games e literatura interessante, por isso acho pertinente falar sobre!


Loren The Amazon Princess


Loren é uma Visual Novel diferente (junto de Seasons of the Wolf e Planet Stronghold), e a primeira que joguei. Ela possui um sistema de RPG implementado, com subida de níveis, XP e batalhas, lembrando muito um RPG de mesa: retratos do seu grupo x retratos do grupo inimigo, com ordem de turnos definidos pela velocidade do personagem, selecionando sobre quem vamos realizar uma ação e qual ação será essa. Até mapa pra gente zanzar e acampamento pra conversar com os amigos tem! De fato, a única diferença entre Loren pra um Dragon Age da vida é que são imagens estatísticas, e não 3D.

O interessante é que não jogamos com a heroína pika das galáxias que dá nome ao jogo, Loren, a Princesa Amazona. Nada disso. Jogamos como seu servo/escravo, uma elfa (Elenor) ou um homem (Saren). A mãe da Loren, a Rainha Karen, desapareceu, e ao invés de assumir o trono, Loren decide ir atrás da mãe, e aí a chefe da guarda ordena que você, o jogador, vá com ela. E, embora não pareça, a sua atitude para com a Loren influencia não apenas no seu destino, mas no destino de Aravorn, o mundo onde o jogo se passa, porque nessa de ir atrás da Karen a gente se mete com demônios e afins xD

Pra entender a lindeza de Loren, só jogando S2

Detalhe: COLOQUEM A DLC "CASTLE OF N'MAR" QUANDO FOREM JOGAR!!!!! Chambara, Sauzer e Mesphit deixam o jogo MUITO mais lindo! S2 Pena que o Sauzer é monge celibatário, porque ele é muito gracinha ç.ç *chorando no cantinho*


Amnesia: Memories


O segundo que joguei. O que mais ocupa espaço no HD também (ao lado de Nameles: The One Thing You Must Recall e dos outros que preciso do emulador de PSP. Culpada: Deus sabe quando terei algum tipo de console. Visual Novel geralmente não pesa tanto).

A dublagem é em japonês, com apenas a Heroine, a personagem cuja pele tomamos pra jogar, sendo sem voz. É um jogo relativamente difícil sem um detonado. "Hah, uma Visual Novel, difícil?". Sim, meu caro. (Nameless também entra aí) Especialmente se tu pega logo o mundo do psicótico de primeira. (como eu)

É assim: você perdeu a memória porque um espírito (ORION GRACINHA!!!!!! OPÇÃO DE ROMANCE NOS AMNESIA QUE SÓ TEM EM JAPONÊS, DESGRAÇA!!!!) viajando entre dimensões bateu em você e acabou entrando na sua cabeça. À partir daí, você pode escolher quatro mundos (Heart, Clover, Diamond e Spade. Sim, naipes de cartas em inglês), onde você tem/tinha um namorado antes de perder a memória, e agora tu tem de recuperar sua memória e ficar em bons termos com o carinha, com o Orion te ajudando. E pra todos existem finais bons, normais e ruins. Por "final ruim", inclua "morrer" (eu no meu primeiro gameplay). Se você não escolhe as respostas certas pra determinadas situações nos mundos, você não desbloqueia o final bom com o cara escolhido. E sério, é difícil fazer as escolhas certas: todos eles possuem algum "complicômetro" pra você acabar não indo com a cara dele ou te levar a fazer as escolhas que levam para o final normal ou ruim. (um deles te coloca numa jaula sob o pretexto de te proteger. Como desbloquear um final bom com um cara desses sem um detonado? Morri e feliz no primeiro gameplay dele que fiz haushsuahusahusa)

O Ikki e o Shin (Spade e Heart, especificamente) são os melhores, na minha opinião. O do Ikki é de quebrar o coração, na verdade: quando a gente o conhece nos outros mundos e tals, a gente não imagina isso. E as ilustrações que desbloqueamos com eles... Jesus me abana, uma mais linda que a outra! @.@

"Ah, mas qual a graça de desbloquear os finais bons de todos?" Desbloquear o quinto mundo, o Joker World, o mais bugado onde tem uns sete finais ruins ou mais, e o quinto cara, e descobrir umas tretas monstros sobre Orion e afins.

E qual a graça do Joker World?

Joguem e se debulhem em lágrimas comigo ao chegarem ao final bom dele xD

Enfim, um primor de história, porque todos os mundos meio que se juntam pra contar uma única história. Até anime tem (não vejam antes de jogar. Vai perder a graça descobrir o Joker World). Pena que os outros games da série só tem em PSP e sem legenda em inglês. ç.ç *no cantinho, chorando. De novo*


Cupid

Como descrever? Cara, Cupid é simplesmente incrível.

Primeiro, nós não encarnamos realmente um personagem, por assim se dizer. Nós encarnamos a Mãe da personagem principal, Rosa (nome dado deliberadamente por uma das personagens). Mas a Mãe está morta. Se ela é um fantasma ou o quê, é uma boa pergunta: o que somos é apresentado em determinado momento, mas ainda assim fica uma certa incerteza.

Enfim. O que dizemos ou não para Rosa influencia em como ela verá e reagirá ao mundo e no final. Quando não influenciamos na escolha e lemos o que a Mãe fala, é bem... Heartbreaking. A Mãe é bem cruel com as palavras às vezes, e tendemos a detestar o personagem que encarnamos enquanto não descobrimos a verdade. (eu passei a pelo menos entender quando a verdade veio à tona)

O jogo gira em torno de descobrir a verdade sobre Guilleume e o que aconteceu de fato com a melhor amiga de Rosa, Catherine. Que era noiva do tal Guilleume antes de morrer. Temos algumas cenas e sugestões de cenas realmente pesadas, envolvendo Catherine e Guilleume (muitas eu ainda não descobri. Tenho de rejogar fazendo escolhas diferentes, pra também alcançar outros finais), entre outras. (sério, tem muita arte pra eu descobrir ainda. Mesmo um capítulo: as escolhas que fiz me fizeram não passar pelo capítulo 7). Algumas cenas puxam até mesmo pra horror psicológico pela forma como são descritas... Não acontecimentos em si, mas o ambiente: em determinado momento, entramos no quarto do Guilleume atrás de informação... E pqp, eu queria fechar o jogo pela forma como descreveram a atmosfera e sensações da Rosa.

E quando descobrimos o que exatamente aconteceu e quem o Guilleume é e porque a Mãe da Rosa a tratava como a tratava... Completamente diferente. Não vou contar o quê, mas me surpreendeu muito. Nunca tinha pensado pelo lado apresentado. Meu queixo foi no chão.

E a trilha sonora, especialmente nas cenas em que a Catherine toca piano, é muito linda S2

O melhor: IT'S FREE! http://fervent.itch.io/cupidvn