11 abril 2015

Arquivo Saga A Catedral: Guardião

Os Guardiões são os únicos dos Velhos Líderes e Guerreiros em que existe apenas um por vez. Quando o anterior morre, existe comoção entre de onde quer que os Anjos venham para escolher quem será o próximo com os dons do Guardião à nascer. Justamente por conta de existir apenas um por vez, todo o treinamento do Guardião é feito pelos Observadores Drachens mais velhos. Hayato atualmente é o que mais treinou Guardiões entre todos.

O Guardião é o único capaz de abrir e fechar as portas do Inferno, além de ser tão habilidoso com magia quanto um Drachen, mas com a capacidade de usar a própria energia vital e alma para conduzir a energia do plano espiritual para o plano físico, quase como os Bruxos. A mão esquerda tranca os Portões, enquanto a mão direita abre. Apesar de serem os únicos capazes de abri-los e fecha-los, precisam frequentemente reforçar a tranca, que enfraquece e cede um pouco cada vez que o Guardião morre. Algo relacionado a ausência de seus dons na Terra e na Catedral por um tempo.

Acredita-se que essa necessidade de se reforçar a tranca se deve aos Portões terem sido abertos uma vez, por Pandora; acredita-se que ela foi a primeira Guardiã dos Portões. Entretanto, ao invés de sair diversos males e então ao se retrancar a caixa e restar apenas a esperança ali dentro, como diz a lenda grega, demônios teriam saído, muitos demônios, e ao retrancar os Portões, apenas os piores demônios e o rei deles, Satanás, teria restado, e estes forçariam os Portões para conseguirem abri-lo e destruir essa dimensão.