15 maio 2014

Resenha: Dias de Sangue e Estrelas


Editora: Intrínseca
Autora: Laini Taylor
Páginas: 447



"Era uma vez
Um anjo e um demônio segurando um osso da sorte,
que, ao ser partido, dividiu o mundo em dois." pg 9

Não sei exatamente o que dizer da continuação de "Feita de Fumaça e Osso". Aviso que provavelmente aparecem uns spoilers não intencionais com relação ao primeiro livro.

Pra começar, existe a grande suspeita de Karou estar morta.

Sim, vocês não leram direito: ao que tudo indica, Karou foi para Eretz, seu mundo, e lá morreu. Como? Boa pergunta.

O que importa é que, afinal, Zuzana, recebe um email da melhor amiga: ela não está morta. E ainda deixou pistas de como encontrá-la. E Karou, onde está? Em um canto do Marrocos, trabalhando como ressuscitadora para Thiago e os Quimeras. Sim, Thiago, o idiota que estraga todo meu amor por Lobos.

Enfim.

Ao menos temos Ziri, da mesma tribo de Quimeras que Karou era antes, como Madrigal. Um Kirin. E, devo destacar, um dos melhores personagens da série, e não estou brincando. O que ele faz pela Karou, pelos Quimeras, mais para o final do livro... É realmente... Realmente... Tocante. Não direi o que ele faz, exatamente, mas quando se mostra... É de arrancar suspiros.

E Zuzana e Mik, que foram atrás de Karou. Sim, não leram errado. Os dois decifraram as pistas e foram para o Marrocos. Loucos? Nem um pouquinho. (ironia)

E temos Akiva e seus irmãos, que o surpreendem - e me surpreenderam - muito em relação aos Quimeras. Atos que nos fazem respirar aliviados, sabem... E também o mistério sobre a mãe de Akiva, de uma outra estirpe de Serafins que vivem além-mar de Eretz. Uma grande surpresa, um grande baque, especialmente com o que acontece mais no final...

E temos as Esfinges, as Sombras Vivas. Simplesmente... Simplesmente... Incríveis @.@

E temos o repugnante Jael, irmão do Imperador e tio de Akiva, Hazael e Liraz (seus lindos <3 strike="">) e de todos os outros soldados Ilegítimos. Sei que sequer os mencionei na resenha do primeiro livro, mas, bem, fazer o que, é agora que eles realmente ganham importância... Enfim. Ele é da mesma laia do Thiago, é o que importa.

É meio óbvio que a entrada de Ziri na história não apenas ajuda um bocado em relação à guerra QuimerasxSerafins, mas também balança um pouco a "história" de Akiva e Karou (mesmo que ele esteja com a chances muito baixas depois do que aconteceu no primeiro livro... Ele ainda mexe com ela, por causa de suas memórias como Madrigal, principalmente).

Mas, batam palmas junto comigo para Laini: em momento algum isso se torna um foco, para a história ou para Karou. O foco é a guerra. Laini merece o meu mais profundo respeito por isso, pelo romance, embora seja uma parte importante da história (sem ele, nunca teríamos Karou, Ziri e Akiva na situação que estão ao final do livro), ele não é, exatamente, o foco, o ponto principal. Ele trabalha em conjunto com todo o mais, não assumindo a liderança. É algo que a autora trabalha muito bem, obrigada.

Enfim...

Não direi mais nenhum ponto principal da história, mas eu realmente fui surpreendida pelo rumo que as coisas tomaram. Surpreendida de forma agradável.

Só digo que: O Domínio vai se ferrar bonito.

Enfim.

Laini continua de parabéns pela narrativa, que não apenas continua ótima, como evoluiu.

A Intrínseca, uma vez mais, está de parabéns pela diagramação e pela revisão. E a capa, claro: obrigada por continuar seguindo as capas originais, que são perfeitas.

E um quote para encerrar, com meu luto por um dos melhores personagens da saga acompanhando, e um tremendo spoiler, admito: (Laini, você ainda me paga por isso)

"Issa era forte, e Liraz estava fraca e arrasada. A mulher-serpente a afastou de Karou e jogou-a de volta em direção a Akiva. Poderia tê-la matado, as serpentes cravado as presas em sua pele, mas não. Issa a empurrou para Akiva, que a pegou. Liraz resistiu, começou a soluçar e desabou nos braços do irmão.
- Não não não - dizia. - Ele não pode morrer, não pode, não ele." (pág 411)

Ai meu coração... ç-ç

Agora é esperar Sonhos de Deuses e Monstros... u_u