15 dezembro 2011

Opinião - CD Imaginaerum - Nightwish




Bem, depois de ver a tradução das músicas, eu não podia deixar passar.

Esse CD, que saiu esse ano, ficou... Ficou... Maravilhoso.



Só um pedaço de Storytime, a faixa 2, já me arrepiou. Olha só:


Imaginarium, um empório de sonhos!

Acaricie os contos

E eles vão lhe parecer reais

Um jogo de um contador de histórias,

Por dentro ele abre o portão

O coração chamando

É um baú ilimitado de contos


Fala sério. Não arrepia? Tipo, só a música Storytime já meio que fala com quem escreve. E não sei por que, mas eu meio que associei ela à Inspirados. Sei lá, me parece ideal pra história do Pedro =P.


Ghost River é uma música um pouco... Hm... Pesada não é a palavra certa, mas alguns termos... Enfim essa música meio que mescla algumas menções à história infantis (Branca de Neve e a história do Troll debaixo da ponte), mas ela não deixa de ter seu encanto. De certa forma, ela também "fala" com quem escreve.


I Want My Tears Back me lembra um pouco I Want My Innocence Back (Emilie Autumn) e Fields of Innocence (Evanescence), porque, pelo que percebi e interpretei, com a menção de Alice batendo na porta, lebre louca do pântano, boneca de pano, perguntar "onde está a maravilha" e "Onde estão as noites sem sono que eu costumava viver sem sentido?/Antes dos anos me levarem", me fazem ver alguém que cresceu (Provavelmente Alice) e querendo "As Lágrimas de Volta", ou seja, algo como uma metáfora pra imaginação, ideias ou algo assim. Foi o que interpretei. Ou talvez eu tenha realmente viajado. Mas essa música também traz algo do meu lado escritor.


Sem comentários sobre Scaretale... Me senti assistindo "Cirque du Freak" (Darren Shan, Aprendiz de Vampiro, como quiser) por um instante. Mas um Cirque du Freak mil vezes pior e assustador. Amei. Ela realmente meio que te descreve o cenário... É uma música muito diferente.


Arabesque tem um tom tão... Cara, me fez ter vontade de dançar! Eu me senti meio como que em um circo, assistindo uma aprensentação digna de Cirque du Soleil (Se errei, me desculpem).


Turn Loose The Mermaids tem um tom que me lembra um pouco as músicas dos Leaves' Eyes. Assim, o ritmo, a forma como foi cantada... E a letra me fez sentir como que acompanhando um aventureiro cansado que parou em uma pousada perto de um rio ou do mar. Algo assim. É uma música linda.


The Crow, The Owl and the Dove é uma música que não sei definir exatamente. Só sei que ela me tocou e por pouco não chorei com a tradução. Quer dizer, o refrão fala "Não me dê Amor/Não me dê fé", é uma música diferente.


Last Ride Of The Day é... Incrível. Enquanto em Turn Loose The Mermaids eu acompanho o aventureito, em Last Ride Of The Day eu SOU o aventureiro, enfrentando e conhecendo coisas INCRÍVEIS.


E Song of Myself... Nada a dizer. Tão profunda... Vejam a tradução dela para entenderem.


O meu CD favorito do NightWish, até essa semana, quando finalmente ouvi Imaginaerum, era Dark Passion Play (sei lá, algo como a forma apressada de Dark Passion Play, algo assim...). Imaginaerum tomou o lugar! Não sei explicar, é como se as músicas falassem com meu lado escritor, imaginativo, desenhista e todo o mais.

É até meio estranho que desde que comecei a ouvir o CD, tenho escrito mais do que nunca. É como se ele ativasse alguma coisa no meu cérebro que foi desativado quando entrei no colégio militar (Acreditem, o período que estudei lá foi o que menos escrevi)

Enfim, é isso.

Mais nada a declarar sobre Imaginaerum.
Beijos de Fadas!